quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Os cânions mais "espertos" do Rio Grande do Sul


O Cânion do Monte Negro, em São José dos Ausentes, é um dos mais atraentes. É profundo, escarpado e abriga as gigantes guneras, plantas típicas destes locais e com folhas com mais de um metro de diâmetro. São vistas no primeiro plano da foto. Este cânion fica no sopé do Monte Negro, local mais alto do Rio Grande do Sul com 1.398 metros. É um lugar imperdível.

Mais ao sul do planalto encontra-se o inconfundível Cânion Fortaleza. Localiza-se no interior do Parque Nacional da Serra Geral em Cambará do Sul com cerca de 15 mil ha. De acesso muito precário, mostra aos corajosos que lá conseguem chegar, uma vista privilegiada da nossa geografia. Este cânion, ao contrário dos demais, abre-se em direção leste e como é descampado nas bordas, permite-se avistar o mar e, em dias mais favoráveis de boa visibilidade, a cidade de Torres.


Ainda mais ao sul encontramos o câniom mais famoso - o Itaimbezinho. Fica dentro do Parque Nacional dos Aparados da Serra e, ao contrário dos dois anteriores, tem alguma infra estrutura de apoio ao visitante. mas a estrada é quase do mesmo nível daquela que leva ao Fortaleza - ou seja, péssima! Compensa na chegada o espetáculo do gigante que se abre em direção ao sul e depois faz uma curva para o leste. Como tem muita mata e outra conformação, não se avista o mar de seus mirantes. Em contrapartida podemos apreciar uma das maiores coleções preservadas da mata de araucárias. São 10 mil ha de matas e campos de altitude. Para quem curte natureza, eis o endereço.
Há outros cânions menores, menos conhecidos e pouco vistados, como o Malacara, Faxinalzinho e, mais ao norte, o Bela Vista.Todos com suas particularidades e encantos que reservam surpresas ao visitante dependendo da época do ano. Um destes imprevistos mais desagradável  e perigoso é a cerração, espécie de nevoeiro denso que vem do fundo dos cânions e que se derrama sobre o campo tornando a visibilidade reduzida a menos de um metro. Um grande perigo para que está fazendo trilhas e que não conhece bem a região. A sugestão se você for pego nesta situação: sente no meio da trilha e espere a situação reverter. Pode levar cinco minutos como um dia inteiro. Mas é melhor que se perder ou cair numa fenda.

3 comentários:

Anônimo disse...

PRA QUEM AINDA NÃO FOI EU RECOMENDO, É UM LUGAR ESPETACULAR !!

Gladis Franck da Cunha disse...

Agora gostei do visual do blog. O conteúdo como sempre supimpa! Parabéns

Paulo Amorim Soares disse...

olá, conheci os três cânios são fantásticos, é uma coisa incrível de uma grandiosidade incomparavel, presente de Deus para os seres humanos, vale a pena gastar tempo passeando por esses lugares maravilhosos.
Parabéns professor!